Café Sustentável no Século XXI

“Há anos o café nos proporciona um dia mais disposto e cheio de energia através de uma xícara quentinha; mas será que tem algum jeito de reaproveitar essa energia e contribuir para um mundo mais sustentável?”
Essa foi a pergunta que o co-fundador da start-up Bio-Bean, o britânico Arthur Kay; fez no início de seu projeto.

Tendo em foco os desperdícios da borra de café (só em Londres são 200 mil toneladas/ano que vão para o lixo), a start-up começou em 2013 com a ideia de reciclar os resíduos descartados da bebida. O produto resultante do processo de reciclagem inicial foram os grânulos de biomassa, uma substância muito usada para aquecer casas no Reino Unido, abastecendo 15 mil residências com cerca de 10 mil toneladas de combustível gerados.

Mas ele não parou por aí.
No final de 2017, Arthur desenvolveu junto à seus companheiros uma tecnologia de reaproveitamento das borras para combustível automotivo, chamado biocombustível B20;  composto principalmente de óleo de café e diesel mineral. Dessa maneira, conseguiu reaproveitar cerca de 50 mil toneladas de descarte que antes eram inúteis, sendo que cada tonelada reciclada gera uma economia de 6,8 toneladas na emissão de CO2 para a atmosfera.

E isso só foi possível depois de muito estudar esse grão que tanto amamos; quando ele percebeu que, por ser rico em calorias, o café têm um alto potencial de aproveitamento energético mesmo depois de descartado. E levando em conta somente o que a cidade de Londres produz, se empregado em larga escala, o biocombustível B20 pode ajudar a abastecer um terço da frota de transporte público da capital.

Afinal, o café está presente em nossas vidas em muitos aspectos, seja em canecas, camisetas, tatuagens, combustíveis, ou em seu melhor lugar: aqui no Café Cultura.
Sentiu uma vontade de tomar aquele cafezinho agora?
Pode vir, estamos te esperando 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *