Slow coffee style: a valorização do café e da vida

Vamos fazer um exercício de memória: semanalmente, quantas vezes você é colocado frente a um conteúdo que incentiva um estilo de vida mais leve, com menos correria, menos consumo e mais qualidade de vida? Entre os seus amigos e conhecidos, quantos deles já se mostrou disposto a desacelerar, a buscar uma vida mais tranquila e bem aproveitada?

Esse é um movimento que tem ganhado cada vez mais força. Ele tem nome – downshifting, que significa algo como “diminuir a marcha”. Adeptos optam por ir contra o hiperconsumo e rever suas reais necessidades, tanto de objetos quanto de serviços. Dentro do mesmo pacote está o questionamento sobre a forma com a qual nos relacionamos com serviços: fastfoods, por exemplo, são trocados por refeições feitas sem pressa e que colocam no prato alimentos de verdade, que mostram uma conexão real e visível com a terra.

Quando o papo é café, temos o chamado Slow Coffee Style, que segue exatamente esse princípio. Ele nos convida a encontrar, na degustação de um bom café, um momento para apreciar a bebida que estamos consumindo e as sensações que estamos vivendo. Ele prioriza métodos artesanais do preparo, que é feito de forma mais lenta e envolve sempre muita atenção e carinho com a bebida.

CAFÉCULTURA- SEXTA VISITA - FOTOFÁCIL - v - 22
Aqui no Café Cultura Lab você pode viver essa experiência deliciosa.

A proposta do Slow Coffee é melhorar a experiência do consumo do café. Pelos olhos de quem trabalha com a bebida, é aprender a conhecer e identificar os grãos de qualidade, os sabores e aromas e se aperfeiçoar em diferentes formas de consumo. Os baristas buscam pequenos produtores, torras artesanais, são sempre atentos à técnica de preparo, valorizam a apresentação e priorizam o conforto e o acolhimento. Em muitos casos, o ritual de passar o café é feito na mesa do cliente, que pode observar calmamente sua bebida ficar pronta. Café coado, Chemex, Frech press, Aeropress, são todos protagonistas desse movimento.

CAFÉCULTURA- SEXTA VISITA - FOTOFÁCIL - v - 008

Do outro lado balcão está um público pronto para abandonar a ideia de que o cafezinho precisa ser tomado às pressas. São pessoas que criam uma relação mais próxima com as cafeterias e, muitas vezes, enxergam nelas uma espécie de segunda casa. Ao contrário do balcão, que sugere que o tempo de permanência no ambiente seja rápido, o Slow Coffee Style convida o público a sentar-se confortavelmente e apreciar, sem pressa e com todos os sentidos, uma boa xícara de café.